Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sete Estrelo

Um diário de navegação, à deriva

Sete Estrelo

Pelo Douro Vinhateiro

21.06.20 | Silêncios

 

 

Post publicado em 23-09-2019 - fotografias minhas

 

WP_20180922_10_49_26_Pro.jpg

 

Por esse Douro acima, de comboio, até ao Pocinho...

 

Houve quem nos dissesse que o Pocinho não tem nada para ver...  tem um cafezinho simpático, com uma senhora prestável. Memórias de outrora "prisioneiras" atrás de um vidro, de como se andava nas linhas (suponho) e peço desculpa pela minha ignorância caso esteja a errar. Não havia a quem perguntar. Tem uns azulejos lindíssimos que retratam as vindimas e os arredores, a precisarem de mais intervenção e vida... afinal.. 

 

IMG_20180922_104654.jpg

 

IMG_20180922_105836.jpg

 Pela linha fora...

IMG_20180922_112127.jpg

Continuando... (Não tive audácia de pedir ao cavalheito para se desviar). Afinal o homem estava confortável e distraído. Seria português? Who Knows...

IMG_20180922_115815.jpg

 

IMG_20180922_174051.jpg

 

IMG_20180922_181047.jpg

 

Fotos tiradas, para cima da estação do Pinhão, onde a paisagem se torna mais seca. Montanhosa e sem tantos socalcos. Mas tão bonita, que mereceu as duas horas e meia, um pouco mais (ida e volta).

IMG_20180922_102500.jpg

 

WP_20180922_10_00_25_Pro.jpg

 A certa altura parece-nos que o comboio desliza sobre a água. Nas curvas, "apertadas" sob uma linha estreita, alcançam-se os vários túneis que furam a rocha. Garças esvoaçam... patos, "descolam" dos seus sítios, largando um rastro de pequenas bolhas de espuma branca. É muito bonito!

WP_20180922_10_12_10_Pro.jpg

 

WP_20180922_11_36_32_Pro.jpg

O rio... a "páginas tantas" desvia-se, muda de lado. Entra terra adentro, criando pequenos recantos de especial beleza e tudo parece um espelho... um grande espelho onde, por vezes, se dá o risco de uma embarcação que o percorre veloz ou pachorrentamente, desfruta. E há sempre, um adeus. Um aceno... Talvez um desejo secreto de boa viagem, para uns e outros. 

 

IMG_20180922_100539.jpg

 

IMG_20180922_113901.jpg

Aqui e ali, ao longo do rio... quintas. Casas que serão estalagens, provavelmente, servidas por ancoradouros privados ou apenas utilizáveis pelos hóspedes. Barcos de recreio e sempre, os de grande ou médio porte... para cá e lá, numa azáfama diária deveras rentável. Talvez se faça pela vida no Verão. Sendo que desconheço se no Inverno existem cruzeiros ou se todo o rio será navegável.